21 de agosto de 2018

Nesta terça-feira (21/08), o candidato à Presidência da República Luiz Inácio Lula da Silva recebeu a visita do deputado federal Wadih Damous, um de seus advogados. “O presidente mandou uma mensagem a todos os brasileiros e brasileiras agradecendo o carinho, o apoio e a solidariedade que ele tem recebido. Ele está muito contente com os resultados das pesquisas, em que ele segue aumentando o percentual de intenção de votos, com a perspectiva inclusive de ganhar no primeiro turno”.

Damous disse ainda que Lula segue traçando suas estratégias políticas, mantendo sua candidatura e incentivando o companheiro Fernando Haddad como candidato à vice-presidência.

O deputado relatou a análise de Lula sobre a decisão da ONU, dizendo que o Estado brasileiro é obrigado a cumprir essa decisão, que é vinculante. Ele apontou que a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal estabelece, desde há muito, que decisões da ONU na área de Direitos Humanos têm prevalência. “Se não cumprir a decisão, o Brasil, que já está se apequenando em contexto internacional desde o golpe, vai se apequenar de vez, vai ser um país que vai perder o pouco de respeito que ainda tem, vai deixar de ser chamado a reuniões internacionais e na ONU. Ninguém vai querer celebrar tratado com o Brasil, já que é um país que descumpre tratado”, finaliza.