12 de setembro de 2018

O poeta, cantador e cordelista pernambucano Maviael Melo transformou em cordel a Carta de Lula ao Povo Brasileiro. As palavras do ex-presidente lidas na última terça-feira (12/09), durante o ato em frente à superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, ficaram ainda mais emocionantes em poesia:

“Por isso eu quero pedir,
De todo meu coração,
A todos que votariam
Em mim e não poderão
Que votem no companheiro
Fernando Haddad o guerreiro
Pra Presidir a Nação”.

Nas palavras de Fernando Haddad, “é hora de sair pra rua de cabeça erguida e ganhar essa eleição. Pelo Lula e pelo Brasil, porque o Brasil merece essa vitória”.

Ouça na íntegra o Cordel:

Leia a íntegra do cordel abaixo:

Carta de Lula ao Povo Brasileiro

“Por isso eu quero pedir,
De todo meu coração,
A todos que votariam
Em mim e não poderão
Que votem no companheiro
Fernando Haddad o guerreiro
Pra Presidir a Nação.

Meus amigos e amigas,
Vocês já devem saber
Que os tribunais proibiram
Do povo me eleger
E a minha candidatura
A presidência futura
Não vai mais acontecer

Na verdade, proibiram
O meu povo brasileiro
De votar livremente
Para mudar o roteiro
Da atual realidade
Da nossa infelicidade
Do nosso país guerreiro

Nunca aceitei a injustiça
E nunca vou aceitar.
Há mais de 40 anos
Com meu povo a andar
Defendendo a igualdade
Com justiça e com verdade
Para o Brasil transformar

Andando pelo país
Vi de perto o sofrimento
Queimando na nossa alma
Mostrando cada lamento
Mas vi também a esperança
Brilhando feito criança
No olhar de um pensamento

Nos olhos da nossa gente
Vi de novo a intenção
De retomar o caminho
Do crescimento e ação
Observei que havia
Uma tristeza que ardia
Vi muita Indignação

Como as coisas estão erradas
Do que está acontecendo
A vontade de melhorar
Em toda gente crescendo
Sonhando vida outra vez
Foi esse olhar que me fez
Continuar escrevendo

Pra corrigir tantos erros
E renovar a esperança
Do futuro eu decidi
Ser candidato em aliança
Pra me tornar presidente
E ajudar nossa gente
Assim o Brasil avança

E apesar das mentiras
E tanta perseguição
O povo nos abraçou
Mostrou sua opção
Nos levou à liderança
Disparada feito lança
Em pesquisa de opinião

Preso há mais de cinco meses
E sei que injustamente
Não cometi nenhum crime
Me considero inocente
Porém eu fui condenado
Pela imprensa julgado
Da forma mais indecente

Continuo desafiando
Aqueles procuradores
A equipe da Lava Jato
Esses meus acusadores
E Sérgio Moro, o juiz
Que mostrem o que se diz
Com provas de mais valores

E não se pode condenar
Por crime não praticado
Ninguém em nenhum lugar
De um país civilizado
Quem nunca que desviou
E nem dinheiro lavou
Por ato indeterminado

A minha condenação
É farsa judicial,
Uma vingança política,
Na medida desigual
Estado de exceção
Contra a minha posição
Por ser o mais nacional

Eles não querem prender
Nem também interditar
Apenas o cidadão
Este a vos relatar
Luiz Inácio Lula da Silva
O que eles querem é parar

O projeto de Brasil
Que a maioria aprovou
E em quatro eleições
O povo foi quem votou
Que só foi interrompido
Pelo Golpe que instalou

Contra uma presidenta
Legitimamente eleita,
Que não cometeu o crime
Da qual diziam suspeita
De responsabilidade
O impeachment é a maldade
De uma política mal feita

Vocês me conhecem e sabem
Que eu jamais desistiria
De lutar ou de dizer
Naquilo que me é guia
Perdi minha companheira
Marisa uma guerreira
Já quase sem alegria

Amargurada com tudo
O que nos aconteceu
O nome da minha família
Tudo que se assucedeu
Mas eu nunca desisti,
E por ela eu resisti
E quem garante sou eu

Enfrentei acusações
Com base em leis e direitos
Denunciei as mentiras
Os abusos e os defeitos
De autoridade ilegal
Do um falso tribunal
Na toga de um mal sujeito

Inclusive ao Comitê
Dos Direitos Humanos
Da ONU, que representa
De todas nações os planos
Da boa democracia
Da vivência em harmonia
Da convivência sem danos

E ela reconheceu
Meu direito a candidato
Mas de nada adiantou
O golpe tem o seu ato
Tem sua corja e panela
Dos que gritaram a janela
Na ilusão de um pato

A comunidade jurídica
Dentro e fora do país,
Com tudo indignou-se
Com cada ação infeliz
Cometidas pelo Moro
E o Tribunal sem raiz

Lideranças pelo mundo
Denunciaram o atentado
A nossa democracia
Nesse processo abusado
Que o Brasil golpeou
O mundo todo mostrou
E a Globo ali do lado

Com o golpe conspirando
Pra retomar o poder
Vender a nossa nação
Mas não puderam esconder
O mundo todo assiste
Esse golpe que insiste
Em ver o povo sofrer

Mesmo assim os tribunais
De todos os brasileiros
Me negaram o direito
Pelos artigos primeiros
Da nossa Constituição
Que a qualquer cidadão
Ser eleito sem herdeiros

Desde que não se chame
E nem tenha pelo nome
Luiz Inácio da Silva.
Ou Lula por sobrenome
Nem a decisão da ONU
Acabou o desabono
Pois a lei aqui já some

Por ação e omissão
O nosso Judiciário
Protelou e decidiu
Em ato reacionário
E o brasileiro privou
De eleger quem mostrou
Um trabalho tão diário

Do processo eleitoral
Com todos participando
E todas as forças políticas
Ali se manifestando
Cassaram nosso direito
De votar e ser eleito
E livremente falando

Agora querem proibir
A minha fala com o povo
Até de aparecer
Na televisão de novo
Censuram na fatura
Da antiga ditadura
Mas pelo povo eu resolvo

Talvez nada existisse
Ou tivesse acontecido
Se eu não liderasse todos
Os gráficos exibidos
Das pesquisas de intenção
De votos na eleição
Pois sabem que estão perdidos

Talvez não tivesse preso
Se aceitasse abrir mão
Da minha candidatura
Mas isso eu não faço não
Pois eu jamais trocaria
A minha humilde honraria
De ser um bom cidadão

Pela minha liberdade
E pelo meu compromisso
Que tenho com o nosso povo
Por nosso grande serviço
Por um país mais decente
E por toda a minha gente
Eu nunca serei omisso

Fui incluído sem prova
Na Ficha Limpa, a Lei
Isso arbitrariamente
Pra não disputar e sei
Que da disputa arrancado
Pois ia ser mais votado
Por tudo que trabalhei

Porém eu não deixarei
Que façam disto pretexto
Pra aprisionar o futuro
Silenciando meu texto
É diante das circunstâncias
Que seguro minhas ânsias
Pra tomar uma decisão,
No prazo que foi imposto
Contra lei e contra gosto
Faço a substituição

Ao PT vou indicando
A nova Coligação
“O Povo Feliz de Novo”
Para essa grande eleição
Tiro a candidatura
Por uma dupla futura
De lealdade e razão

Tendo o nosso companheiro
O grande Fernando Haddad,
Que sempre foi atuante
E de muita lealdade
Ministro da educação
Onde fez revolução
Com sua capacidade

Foi ele o responsável
Por grandes transformações
Juntos, abrimos portas
E incluímos milhões
Com as Universidades
Em centenas de cidades
Aumentando as opções

Alunos de escolas públicas
Negros, índios e operários
Que nunca tiveram chance
Nem em seus imaginários
Juntos criamos Prouni
Novo Fies que nos une
E as cotas em seus diários

Querem calar nossa voz
Derrotar nosso projeto
Mas estão muito enganados
Continuamos eretos
No coração desse povo
Haddad é Lula de novo
Sem precisar de decretos

Ao lado dele também
Como a vice candidata
Teremos a companheira
Que tem a palavra exata
Ela é Manuela D’Ávila
Que em qualquer nó se desata

Confirmando uma aliança
Histórica com o aprender
Com um partido parceiro
O nobre PCdoB
Contando com outras forças
Para o projeto vencer

Movimentos sociais,
Operários da cidade
Do campo, do mar e o sonho
De ter mais dignidade
Expoentes democráticos
Assinam nossa verdade

Pois a nossa lealdade
Minha, do Haddad e Manú
É em primeiro lugar
Com o povo de Norte a Sul
É com os sonhos de quem
Só quer viver sempre bem
Pois aprendi com Lindu

Num país que todos tenham
Sua comida na mesa,
Em que haja mais emprego,
Salário digno e presteza
Na proteção pela lei
Pois isso não é riqueza

É direito adquirido
Pelos jovens e crianças
Os anciãos tenham lar
Cuidados e esperanças
Futuro e um bom presente
E muito mais confiança

Eu sei que um dia a verdade
Da Justiça será feita
Minha inocência assinada
A minha vida refeita
Nesse dia estarei junto
Com nossa Chapa eleita

Todos estaremos lá,
Manú, Haddad e o Brasil
Cantando em alto som
O canto que nos uniu
Num Brasil feliz de novo
É a vontade do povo
Pelo que de ação se viu

Quero agradecer a todos
Pela solidariedade
Dos que me enviam mensagens
E cartas que tem saudades
Os que fazem orações
E a todos os milhões
Pelas vossas lealdades

Um homem pode ser preso
E até injustamente
Mas suas ideias, não.
Elas pertencem à mente
Nenhum opressor pode
Ser mais que a nossa gente

Ser maior que o nosso povo
Por isso, nossas ideias
Vão chegar a todo mundo
Feito abelha em colmeia
Pela voz de todo povo,
Em cada nova assembleia

Muito mais alto e forte
Que as mentiras da TV
A Rede Globo golpista
E isso nós vamos ver
Quando depois da eleição
Eleger a coligação
Nosso projeto vencer

Por isso eu quero pedir,
A todos de coração,
Os que votariam em mim,
Que votem com precisão
No companheiro Haddad
E Manú pela verdade
Pra Presidir a Nação

E peço também que votem
Em nossos governadores
Deputados federais
Estaduais e senadores
Pra fazermos um país
Mais democrático e feliz
Dando fim aos opressores

Com nossa soberania,
Sem a privatização
Das nossas empresas públicas
Mais saúde e educação
Mais justiça social,
Cultura e a fundamental
Ciência e revolução

Segurança e moradia
Emprego e melhor salário
Digno pra toda gente
Mais projeto pró agrário
Esse é nosso projeto
Nosso caminho e objeto
Em nosso passo diário

Já somos milhões de Lulas
Mas de agora em diante,
Milhões de Fernando Haddad
De Manuelas que avante
Representam de verdade
Para o povo brasileiro
LULA o grande companheiro
A nossa dignidade.

Até breve, meus amigos
Amigas e camaradas
É a hora das disputas
Cada vez mais acirradas
Vamos puxar na memória
Para chegar a vitória!
E retomar as jornadas

Um abraço do companheiro
Amigo da nossa gente
Luiz Inácio Lula da Silva
Seu eterno presidente.

Curitiba, 11 de setembro de 2018