09 de setembro de 2018

“A pretensão do PT é que o tratado internacional que foi aprovado pelo Congresso Nacional seja respeitado. O tratado prevê que as Nações Unidas, sim, podem, com base num tratado assinado pelo presidente da República e aprovado pelo Congresso, ela pode recomendar e, mais do que isso, determinar que, para que o tratado seja honrado, certos direitos civis e políticos sejam respeitados. O que estranha na conduta do governo Temer é que o governo Temer se defendeu perante esse comitê reconhecendo a sua legitimidade. Ao longo deste ano, desde que o processo foi instaurado, o governo vem respeitando esse comitê. Passou a desrespeitá-lo no momento que o comitê contrariou o desejo do governo Temer, de que o Lula fosse candidato. Me parece que o comportamento do governo contraria essa visão de que o comitê não tem legitimidade. O governo deu legitimidade a ele”.

O candidato a vice-presidente pela coligação “O povo feliz de novo”, Fernando Haddad, deu a declaração acima durante a sabatina na GloboNews, na última quinta-feira (06/09). Ele falou ainda sobre economia, corrupção, o processo do ex-presidente Lula e a justiça brasileira, entre outros temas.