16 de agosto de 2018

O Prêmio Nobel da Paz, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, juntamente com o diplomata Celso Amorim, ex-ministro da Defesa e Relações Exteriores, visitam o ex-presidente Lula nesta quinta-feira (16), às 16h, na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

Na terça-feira (14), o Nobel participou de uma audiência com a Ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia. Esquivel pediu a inclusão na pauta de votações do tribunal a Ação Declaratória de Constitucionalidade (ADC) do PCdoB. A Ação questiona a constitucionalidade da prisão de condenados em segunda instância, que prejudica o presidente Lula e mais de 150 mil presos no país. Além disso, o Nobel defendeu que seja respeitado o direito de liberdade de expressão de Lula, que não tem obtido autorização para conceder entrevistas à imprensa.

Celso Amorim levará a Lula a mensagem do Papa Francisco. O diplomata esteve em Roma e participou de audiência com o pontífice, no Vaticano, no dia 02 de agosto. Em espanhol, a mensagem manuscrita diz: “A Luiz Inácio Lula da Silva com a minha bênção, pedindo-lhe para orar por mim, Francisco”.

Apoios internacionais

Preso político há 132 dias, Lula já recebeu outras lideranças internacionais no cárcere, como o ex-presidente uruguaio, Pepe Mujica; o eurodeputado italiano, Roberto Gualtieri; o ator estadunidense e embaixador da ONU, Danny Glover e a Secretária-Geral da Confederação Sindical Internacional (CSI), Sharan Burrow.