24 de outubro de 2018

Ao lado do candidato Jair Bolsonaro, dois empresários de Santa Catarina, um deles o dono da rede de lojas de varejo Havan, Luciano Hang, gravaram vídeo em que solicitam apoio de outros empresários. Essa prática é justamente o alvo de ação movida pelo PT junto ao TSE – Tribunal Superior Eleitoral – sobre abuso de poder econômico na campanha de Bolsonaro e uso de Caixa 2 para disparo de fake news.

Hang diz no vídeo: “Arranja os seus amigos e vamos fazer videozinhos e despachar por todas as cidades, por todo o Brasil. Vamos trabalhar. Esqueçam um pouco a empresa e vamos trabalhar pelo Brasil.”

Isso só vem contribuir com os fatos que levaram o Partido dos Trabalhadores a entrar com ação de investigação judicial eleitoral junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra Jair Bolsonaro (PSL) por abuso de poder econômico e uso indevido dos veículos e meios de comunicação digital.

O empresário Luciano Hang parece ter grande influência na campanha de Bolsonaro e tem como hábito assediar seus funcionários para influenciar seu voto.

No dia 2 de outubro o Ministério Público do Trabalho entrou com ação para que Hang fosse multado em R$ 1 milhão caso voltasse a coagir funcionários a votarem no candidato Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições deste ano.

Outro vídeo confirma injeção de dinheiro na campanha de Bolsonaro

Em vídeo gravado antes do primeiro turno e postado no Twitter oficial do candidato Jair Bolsonaro em 28 de agosto de 2018, Mário Gazin afirma:

“Primeiro turno, Bolsonaro. Pra não ter escolha, pra nós não termos que gastar mais dinheiro, pra não ficar todo mundo gastando para o segundo turno. Então, é no primeiro. Quem está indeciso é lá. É lá que tem que ser, porque acabou, nós gasta (sic) menos dinheiro”.