08 de abril de 2022

Insistindo na mentira de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria incentivado pessoas a ir à casa de deputados agredir a eles e suas famílias, o deputado federal Coronel Tadeu (PL) ameaçou o ex-presidente na tribuna da Câmara dos Deputados. As agressões do deputado são parte da estratégia bolsonarista de disseminação de fake news que tira de contexto e distorce trechos de uma fala de Lula na última segunda-feira (4), em encontro com a Direção Nacional da CUT. Coronel Tadeu aproveitou os holofotes para empilhar fake news diversas sobre Lula. Sem argumentos, eles apelam para mentiras.

Em tom histriônico, o deputado federal levou à Câmara dos Deputados a ação articulada pelo Partido Liberal nas redes sociais. Numa escalada violenta e de fixação armamentista, diversos parlamentares do PL usaram seus perfis para espalhar ataques e mentiras, uma miscelânea de assuntos aleatórios para embasar ameaças ao ex-presidente. 

Como ficou claro na íntegra da fala, Lula dirigia-se a dirigentes sindicais e propunha uma revisão de como responsabilizar e cobrar as pessoas colocadas no poder para agir em nome do povo. Trata-se de rever como o Congresso Nacional tem funcionado especialmente nos últimos anos e pensar de forma propositiva nos deputados, deputadas, senadores e senadoras que iremos eleger em outubro. “Eu vou fazer campanha sobre a importância do voto nos deputados e deputadas, senadores e senadoras, isso vai ser muito importante neste processo eleitoral”, disse.

“Ele que não se meta onde não é chamado. Aviso que você é do partido dele, aviso que o pau vai comer. Quer mexer com a gente? Vem aqui, vem debater, ladrão”, continuou ele.

Não foi a primeira vez em que Lula cobrou maior pressão sobre os parlamentares. Desta vez, o ex-presidente foi didático sobre como se daria esse convite ao diálogo: elaborar uma carta de compromissos e exigir que os candidatos se comprometam com eles. Foi a deixa para o Coronel Tadeu, em pleno Congresso Nacional, inventar sua própria fake news (tirou da cabeça e sem dar explicações supostos 180 escândalos durante os governos petistas) e ressuscitar uma avalanche de mentiras e fake news criadas por uma milícia digital que atua 24 horas por dia, sete dias por semana, a fim de atacar a reputação de Lula. Confira:

Mentira: “Muita gente morreu em marca de hospital porque você (Lula) desviou o dinheiro da Saúde”

Verdade: a gestão genocida de Bolsonaro levou à morte de mais de 660 mil brasileiros por Covid-19

A fake news já completa quase dois anos, uma vez que desde o início da pandemia as milícias bolsonaristas inventaram que Lula e Dilma desviaram R$ 242 bilhões da Saúde.

Na verdade, sem descontar a inflação, o gasto com saúde aumentou 304% nos governos do PT. Quem tirou dinheiro da saúde foi Temer e agora Bolsonaro, com o teto dos gastos, que congelou o dinheiro da saúde em 2017, retirando 22 bilhões do SUS, que estão fazendo falta.

A notícia falsa inclui na conta bilionária os recursos da CPMF que deixaram de ser aplicados em saúde. O fato é que parte do dinheiro não foi para o SUS porque seguiu destinado à Previdência e aos programas de combate à pobreza, não por desvios do PT, mas pela divisão feita pela Emenda Constitucional 37, de 2002, aprovada no governo Fernando Henrique. Além disso, vale lembrar que a oposição ao segundo mandato de Lula conseguiu barrar no Congresso a prorrogação da CPMF, o que significou menos bilhões de reais para a pasta por ano.

Mentira: “[Lula] é um sem vergonha condenado mais de quatro vezes por mais de 20 juízes”

Verdade: Lula acumula 24 vitórias judiciais em TODOS os processos movidos contra ele. Inocência comprovada

Lula passou 580 dias preso injustamente em Curitiba, vítima da perseguição jurídica e midiática com fins políticos que o manteve fora das eleições de 2018. O tempo, senhor da razão, encarregou-se de provar, ponto a ponto, a inocência de Lula: a defesa do ex-presidente acumula 24 vitórias judiciais, em absolutamente todos os processos que eram movidos contra ele.

O ex-procurador Deltan Dallagnol (famoso criador de power points) terá de indenizar Lula por danos morais, uma vez que ele foi absolvido da principal acusação que a Lava Jato fez contra ele, a de liderar uma organização criminosa.

Todos os processos que tiveram o envolvimento do ex-juiz e ex-ministro de Bolsonaro, Sérgio Moro, foram anulados devido à suspeição de Moro para julgar os casos e porque o ex-juiz não poderia ter julgado Lula em Curitiba, de acordo com acórdão do Supremo. Nos casos em que o ex-presidente foi julgado fora de Curitiba, ele acabou absolvido ou as acusações foram rejeitadas pela ausência de provas.

Mentira: “Quebraram literalmente [sic] o galho dele para ele ir para as urnas. Já não foi em 2018 e agora tá tentando um drible jurídico para poder se viabilizar em 2022”

Verdade: Lula foi vítima de Lawfare comprovado para ser retirado das eleições de 2018. A verdade venceu e Lula ganhou todos os processos de que foi vítima

Lula ganhou absolutamente todos os processos que tramitavam contra ele, totalizando 24 vitórias judiciais. Sem “dribles” ou “galho”, mas por um motivo muito simples: Lula é inocente.

Se quiser saber mais sobre a farsa da Lava Jato, acesse os quadrinhos “Lula – da perseguição à esperança renovada“; uma história sobre o lawfare praticado contra o ex-presidente e como ele deu a volta por cima provando sua inocência diversas vezes na Justiça.

Mentira: “Onde é que você tá escondido? Porque em Guarapuava você não chegou ontem”

Lula não está escondido, mas em São Paulo trabalhando normalmente. Lula não tem o que esconder sobre o seu trabalho, ao contrário de Jair, que colocou em sigilo até as visitas que recebe no exercício do mandato como Presidente da República.

O ex-presidente também não teria por que ter chegado a Guarapuava, já que nem sequer teve compromisso na cidade paranaense nesta semana. Ao que tudo indica, o deputado Coronel Tadeu foi alvo de mais uma fake news da milícia digital, desmentida pelo Boatos.org. Fica a dica: na dúvida, consulte o Verdade na Rede.