14 de outubro de 2021
Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente lembrou que em 2014 a taxa de desemprego era de 4,3%, o menor da história

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (14) que o Brasil não pode esquecer que a ex-presidenta Dilma Rousseff sofreu um golpe. “Construiu-se uma mentira e com essa mentira se construiu uma maioria que hoje governa o país”, disse, em entrevista à Rádio Grande, do Mato Grosso do Sul.

O ex-presidente ressaltou que o Brasil de hoje está infinitamente pior do que em qualquer outro momento. “Nós temos mais desemprego, mais inflação, mais fome, mais custo de vida, mais economia informal, porque prevalece o emprego intermitente: o cidadão que não tem plano de saúde nem previdência. O Brasil piorou”.

Lula destacou que o governo Dilma fez coisas extraordinária e, a partir de 2014, quando tentou um ajuste na política econômica, foi impedida pelo Congresso, que tinha Eduardo Cunha como presidente da Câmara. “O Eduardo Cunha começou a estabelecer pautas bombas para que a Dilma tivesse dificuldade de governar. Se vocês estão lembrados, nós terminamos 2014 com 4,3% de desemprego, o menor desemprego já existente na história desse país. E a inflação altamente controlada. Na hora que Dilma percebeu que precisava fazer uma correção, que ela mandou para o Congresso as mudanças, o Congresso não aceitou”, contou, destacando o crescimento econômico no governo da ex-presidenta. “A derrubada da Dilma foi um desastre para o Brasil”.

O ex-presidente também destacou que Dilma foi assaltada do poder e a população sofre as consequências com mais fome e miséria. “Aquela ponte para futuro foi uma mentira, não tem ponte, é um abismo, porque a sociedade brasileira está assustada. Vocês devem ver que em Dourados tem gente passando fome, devem ver que em Campo Grande tem mais gente passando fome do que em qualquer outro momento da história desse país, embora o Brasil seja o terceiro produtor de alimentos do mundo. Nos governos do PT fizemos muita política de inclusão social”.