08 de novembro de 2011

O número de estudantes que cursa o ensino superior no Brasil mais que dobrou nos últimos dez anos, apontam dados divulgados pelo Ministério da Educação nesta terça-feira (8). Em 2001, três milhões de estudantes estavam na graduação. Em 2010, o Brasil tinha 6,4 milhões pessoas cursando faculdade.

Grande parte desse avanço se deve a ações do Governo Lula, continuadas por Dilma Rousseff, que facilitaram o acesso ao ensino superior. Confira abaixo algumas medidas que contribuíram diretamente para o aumento de estudantes de graduação no Brasil.

Novas universidades
Entre 2002 e 2010 foram criadas 14 novas universidades federais e 126 campi no interior, aumentando as oportunidades de acesso ao ensino superior nas regiões mais afastadas.

Mais vagas
O número de vagas oferecidas anualmente nos processos seletivos nas universidades federais dobrou, passando de 109,2 em 2003 para 222,4 em 2010.

Bolsas de estudo
Desde a sua criação, em 2005, o Programa Universidade Para Todos (Prouni) já ofereceu 919 mil bolsas de estudos em para estudantes de graduação em universidades particulares.

Mais acesso ao financiamento
Em 2010, as taxas de juros cobradas pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) caíram de 9% para 3,4% ao ano. Além disso, foi permitido que os estudantes amortizassem o empréstimo em até o triplo do tempo do curso de graduação. O número de estudantes financiados pelo Fies cresceu de 50,6 mil em 2003 para 425,6 mil em 2010.