06 de junho de 2013

Em sua última atividade antes de partir do Peru para o Equador, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se encontrou novamente com o presidente peruano Ollanta Humala e com a primeira dama Nadine Heredia em uma visita às obras do “Muelle de Minerales”, no porto de Callao. Lula conheceu projetos sociais de qualificação de trabalhadores e conversou com operários que trabalham na construção de uma correia transportadora de mais de três quilômetros que facilita e agiliza o carregamento de navios cargueiros que saem do Peru.

Ao lado de 13 jovens formados pelo programa “jóvenes en la obra”, o presidente peruano disse que seu país, durante muito tempo, não se preocupou com a formação de seus trabalhadores. “Por isso hoje importamos operários técnicos e soldadores de outros países”, e lembrou a história de Lula, que também foi um metalúrgico, aos jovens trabalhadores do porto de Callao. “Aqui, a exemplo do que fez Lula no Brasil, não vamos esperar crescer para depois distribuir. É preciso distribuir enquanto crescemos”. Humala agradeceu ainda aos empresários brasileiros, responsáveis entre outras coisas pela obra no porto de Callao, por “vestirem a camisa do Peru” e apoiarem a formação de profissionais técnicos, com a inclusão de moradores locais e de mulheres.

Depois da visita, Lula partiu para Quito, no Equador, onde se encontra nesta tarde com o presidente Rafael Correa.