04 de outubro de 2018

Na reta final do primeiro turno das eleições, a candidatura do petista Fernando Haddad à Presidência da República voltou a crescer nos dois maiores colégios eleitorais do país, São Paulo e Minas Gerais, segundo as pesquisas Ibope divulgadas nos dias 2 e 3 de outubro.

Em Minas Gerais, Haddad saltou 6 pontos percentuais em uma semana, indo de 17% no levantamento anterior (27/09) para 23% agora. Em São Paulo, o crescimento foi de 3 pontos – de 12% para 15%.

Além disso, nos dois casos, o candidato da extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) oscilou para baixo. Caiu de 34% para 32% em Minas e de 33% para 32% em São Paulo.

Outro que perdeu pontos em São Paulo foi Ciro Gomes (PDT). Ele tinha 10% e agora aparece com 6%. Em Minas, Ciro oscila de 8% para 9%.

A estratégia de atacar o PT para conseguir votos dos eleitores de Bolsonaro também pouco funcionou para Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo, seu reduto: segundo o Ibope, o tucano subiu apenas dois pontos na última semana, indo de 14% para 16%.

Cada pesquisa ouviu 2.002 eleitores nos estados. Em São Paulo, as entrevistas foram realizadas entre 30 de setembro e 2 de outubro. Em Minas, de 29 de setembro a 1 de outubro. Estão registradas no TSE sob o número BR-BR-07211/2018 e BR-06565/2018.