09 de setembro de 2018

“Trata-se de um erro. Na minha opinião, não existe “ato de oficio indeterminado” no ordenamento jurídico nacional. Eu não consigo compreender como é que alguém pode ser condenado por corrupção por um ato indeterminado, porque um ato indeterminado você não consegue nem se defender. Esse processo tem muitos vícios. Eu posso te assegurar que tem muitos vícios. A História vai registrar todos esses vícios. Nós vamos, ao longo de muitos anos, discutir nas faculdades de Direito esse processo como um processo casuístico. Eu lhe asseguro isso. E, com o tempo, isso vai ficar cada vez mais nítido, porque vai ter passado esse momento de clamor a que você se refere. Mas isso, a Historia vai dizer. Eu estou de um lado, pessoas estão de outro, mas a História vai dizer qual lado está certo”.

O candidato a vice-presidente pela coligação “O povo feliz de novo”, Fernando Haddad, deu a declaração acima durante sabatina na GloboNews, na última quinta-feira (06/09).  Ele falou ainda sobre economia, corrupção, o processo do ex-presidente Lula e a justiça brasileira, entre outros temas.