25 de setembro de 2018
Foto: Natalia de Campos

Na manhã desta terça-feira (25/09), aconteceu a abertura do debate da 73ª reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Representantes do comitê Defend Democracy in Brazil fizeram um Lulaço na passagem das delegações de diplomatas para a Assembleia, chamando atenção para as injustiças às quais o ex-presidente Lula está sendo submetido. Confira o depoimento:

“Fizemos um rolezinho para falar das injustiças a que Lula está sendo submetido como prisioneiro político. Os diplomatas das Nações Unidas, entre eles muitos latino-americanos e de países da Africa, sabem que #Lula não deveria estar preso. O comitê Defend Democracy in Brazil de Nova York, debaixo de muita chuva, conseguiu levar a mensagem de que o Brasil está desrespeitando um tratado internacional e a determinação da Comissão de Direitos Humanos da ONU, de garantir os direitos políticos do ex-Presidente Lula”.

“A walk to talk about the injustices to which Lula is being subjected, being a political prisoner with no evidence of crime. United Nations diplomats, including from many Latin Americans and African countries, know that #Lula should not be in jail. Under heavy rain, the New York-based Defend Democracy in Brazil Committee was able to carry the message that Brazil is disregarding an international treaty and the determination of the UN Commission on Human Rights to guarantee the political rights of former President Lula.
#DefendDemocracyinBrazil”

 

Fotos: Natalia de Campos