06 de junho de 2015

O criador do Programa Fome Zero e ex-ministro do governo Lula José Graziano foi reeleito diretor-geral da FAO, a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura. O brasileiro José Graziano, criador do programa Fome Zero, recebeu 177 votos entre os 182 países presentes na 39ª conferência da entidade, em Roma. Segundo o Itamaraty, esta foi maior votação já recebida por um diretor-geral em toda história da FAO.

O novo diretor-geral pretende dar novo foco à segurança alimentar, fornecendo apoio a países de baixa renda e com déficit alimentar, especialmente os que estão em situação de crise prolongada.

“Criaremos equipes que irão reunir as habilidades da FAO em assessoria sobre políticas, planejamento de investimentos, mobilização de recursos, respostas de emergência e desenvolvimento sustentável”, afirmou o diretor-geral.

“A erradicação da fome não deve ser separada de outros desafios globais, como a recuperação das economias nacionais, a proteção dos recursos naturais da degradação e a mitigação e adaptação às mudanças climáticas”, ressaltou.

A FAO foi uma das primeiras agências criadas depois da Segunda Guerra Mundial com a ideia de que a paz havia gerado as condições para que a humanidade erradicasse a fome.

Mais de meio século depois, cerca de 925 milhões de pessoas sofrem de fome crônica e muitos países estão distantes de atingir o primeiro dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: reduzir pela metade, entre 1990 e 2015, o número de pessoas famintas e na extrema pobreza.

Como diretor-geral, Graziano da Silva irá priorizar a erradicação da fome, a produção e o consumo sustentável de alimentos, maior equidade na gestão global de alimentos, a conclusão da reforma administrativa da FAO para melhorar sua eficácia e transparência e uma ampliação das parcerias no âmbito da Cooperação Sul-Sul.

Oitavo diretor-geral

O novo diretor-geral, o oitavo à frente da organização, sucede o senegalês Jacques Diouf, que esteve no posto entre 1994 e 2011. O mandato de Graziano da Silva irá de Janeiro de 2012 a 31 de Julho de 2015.

Graziano da Silva foi responsável pelo desenho e a implementação, em 2003, do programa Fome Zero, que obteve grande êxito no Brasil. Antes de ser eleito para o posto máximo da FAO, Graziano foi diretor-geral adjunto e representante da FAO para América Latina e Caribe entre 2006 e 2011.

Graziano da Silva nasceu no dia 17 de Novembro de 1949. De nacionalidade brasileira e italiana, é formado em Agronomia com Mestrado em Economia Rural e Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutorado em Ciências Econômicas pela Universidade Estadual de Campinas. Além disso, concluiu dois Pós-Doutorados, um sobre Estudos Latino-Americanos, pela University College of London, e o outro sobre Estudos do Meio Ambiente, pela University of California, em Santa Cruz.

*Com informações da FAO