24 de julho de 2013

Ao final do seu discurso nesta terça-feira (23), em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva falou da saúde pública no Brasil. Ele lembrou que “a elite brasileira tirou, no primeiro ano do meu segundo mandato, a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação ou Transmissão de Valores e de Créditos e Direitos de Natureza Financeira). Isso significou (…) a retirada de mais de 350 bilhões de reais da saúde desse país”. “Eles têm acesso a toda a alta complexidade desse país e dizem que tem porque pagam seus planos de saúde, mas quem paga é o Brasil porque eles descontam do imposto de renda”, complementou.

Lula ressaltou que “é preciso cuidar dos pobres desse país” e que foi para isso que a presidenta Dilma criou o programa Mais Médicos. Ele falou da diferença de quantidade de médicos entre as grandes capitais e as periferias e interiores. “Essas vagas precisam ser preenchidas e (…) se médicos brasileiros não querem trabalhar no sertão, vamos trazer médicos do exterior”.