21 de setembro de 2021

Em entrevista à rádio Vitoriosa, de Uberlândia (MG), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a paralisação e a falta de investimentos no país, que impede a circulação de recursos e prejudica os mais pobres. Lula criticou a concentração de renda e reafirmou que a saída para o país é o pobre entrar no orçamento e o rico entrar no imposto de renda.

“O pobre vai no supermercado pra comprar o que comer e paga mais imposto proporcionalmente que o dono de banco. O Brasil não pode mais ser um país concentrador de renda. A gente tem que fazer o dinheiro circular. Todo mundo entra nessa roda gigante e todo mundo ganha”, disse o ex-presidente. “Minha preocupação agora é a barriga vazia do povo”.

Lula disse que não consegue dormir tranquilo sabendo que o povo brasileiro, que já foi tão feliz nos governos do PT, hoje não consegue comprar comida. “Não é possível que no país que tem mais cabeça de gado no mundo, o povo não consiga mais comer carne”.

O ex-presidente reafirmou que o país está paralisado e com uma população sofrida, sem emprego.  “O país está paralisado. Ninguém confia em ninguém. Empresário não tem confiança. Investidor estrangeiro não confia no Brasil. Estamos retrocedendo. 15 milhões de desempregados totalmente abandonados. Que país é esse?!”

Acompanhe trechos das entrevistas