23 de julho de 2012

O ex-presidente recebeu no início da noite desta segunda-feira (23) uma delegação corintiana constituída por dirigentes, o técnico Tite e o jogador Alessandro. Lula, apaixonado por futebol e pelo Corinthians, perguntou sobre a equipe, quis saber quem seria o melhor batedor de faltas, lembrou de outras participações na Libertadores, mas se recusou a opinar. “Ele [o Tite] está ganhando tudo o que disputou, nesses casos é melhor ficar quieto e deixar ele trabalhar”.

Para ver mais fotos e baixar imagens em alta resolução, visite o Picasa do Instituto Lula.

Durante a conversa, que durou cerca de uma hora, o ex-jogador Edu Gaspar, recordou um amistoso da seleção contra o Haiti. “Presidente, lembra aquele jogo bonito que fizemos no Haiti, quando conseguimos parar uma guerra?”. Lula lembrou detalhes da chegada dos jogadores, que transitaram em tanques, acenando para a população e do carinho com que os haitianos tratavam os brasileiros. “Só o Brasil poderia ter feito aquilo. Nosso futebol é especial, o mundo todo admira o futebol do Brasil. Eu passei a presentear os presidentes dos países que visitava com a camisa da nossa seleção, e eles ficavam muito orgulhosos”, contou.

A delegação do Corinthians foi composta por Ronaldo Ximenes (assessor do presidente do Corinthians), Duílio Monteiro Alves (diretor adjunto de futebol), Edu Gaspar (diretor de futebol), Roberto Andrade (diretor de futebol), Eli Uerdo (vice-presidente), Luís Paulo Rosemberg (vice-presidente), Mário Gobbi (presidente), o jogador Alessandro e o técnico Tite. Os diretores do Instituto Lula, Clara Ant e Paulo Okamotto também estavam presentes.