01 de agosto de 2017

A associação Madres de Plaza de Mayo (Mães da Praça de Maio) enviou nesta terça-feira (1) uma carta de solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de reconhecimento pelos trabalhos em defesa da América Latina.

Em carta assinada pela presidenta da associação, Hebe de Bonafini, o movimento relaciona a luta de Lula a dos desaparecidos que deram origem ao grupo. “Reconheço em você um líder excepcional que, há décadas, luta por uma pátria latino-americana livre, justa e soberana – a mesma que queriam nossos filhos, os 30 mil desaparecidos”, diz a carta.

O movimento, que completou 40 anos em 2017, luta pela memória e justiça dos familiares desaparecidos durante o período da ditadura militar argentina. 

De acordo com as Madres de Plaza de Mayo, Lula é vítima de uma perseguição motivada por um governo que foi pautado pela inclusão social. “Durante sua presidência, milhões de brasileiros puderam sair da pobreza, a partir das políticas públicas de seu governo, por sua firme e decidida convicção política. Isso é o que não podem tolerar os que agora te difamam, perseguem e hostilizam”, escreveu a presidenta da associação. As Madres de Plaza de Mayo também ofereceram a Lula a condecoração do lenço branco, mais alta homenagem do movimento.