08 de agosto de 2018

Com a presença dos movimentos sociais e parlamentares, foi lançada nesta quarta-feira (8/8) no Congresso Nacional a Marcha Nacional Lula Livre, que será realizada entre os dias 10 e 15 de agosto reunindo diversos setores da sociedade.

O lançamento, ocorrido na Liderança do PT, contou com a presença de parlamentares do PT, PCdoB e PSB, que enfatizaram a importância do objetivo da Marcha: marcar posição em defesa da libertação do ex-presidente Lula e de seu direito de ser candidato à Presidência da República.

“Milhares de brasileiros estarão na capital federal no dia 15 de agosto para acompanhar o registro da candidatura Lula Presidente”, afirmou o líder do PT, deputado Paulo Pimenta.

Marcha

A marcha será uma mobilização do conjunto da classe trabalhadora, impulsionada pela juventude e pela Via Campesina. Serão três colunas de militantes vindos de todos os cantos do país, que se concentrarão e se deslocarão para Brasília vindos de Formosa (GO), Luziânia (GO) e do Engenho das Lages, no Distrito Federal. As colunas entrarão simultaneamente na capital federal, em 15 de agosto, data do registro da candidatura de Lula à presidência no TSE – Tribunal Superior Eleitoral.

No lançamento, nesta terça, no Congresso, estiveram representados: Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Movimento de Mulheres Camponesas (MMC), Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Comissão Pastoral da Terra (CPT) e Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (Conaq).

Leia também: “MARCHAMOS PORQUE LUTAMOS POR LULA LIVRE”: MARCHA NACIONAL É LANÇADA