04 de setembro de 2015

Fundado em 2010 com o objetivo de reduzir a pobreza extrema e impedir que ela se propagasse para a próxima geração, o The Child Grant Programme (CGP) chegou a alcançar 20.000 domicílios com crianças de até cinco anos de idade em comunidades pobres da Zâmbia. 

De acordo com o relatório do International Policy Centre for Inclusive Growth, de fevereiro deste ano, as famílias beneficiárias durante os 24 meses de programa receberam cerca de US$ 12 por mês independentemente da quantidade de membros. Esse montante foi posteriormente aumentado para US$ 13 dólares, representando cerca de 28% do consumo mensal das famílias.

Entre as metas, o programa desejava complementar a renda familiar, aumentar o número de crianças nas escolas primárias e reduzir a taxa de mortalidade. A maioria dos beneficiários dependia da agricultura de subsistência e vivia em comunidades onde os mercados de serviços financeiros eram e ainda são instáveis.

O programa ajudou a aumentar a área de terra em produção, bem como o uso de insumos agrícolas, incluindo sementes, fertilizantes e mão-de-obra contratada. A iniciativa também teve uma influência direta sobre as estratégias de subsistência da população pobre e permitiu que as famílias aumentassem as atividades produtivas, incluindo explorações pecuárias, um dos seis objetivos iniciais do programa.