07 de julho de 2011

Em meados de 2001, os brasileiros foram colocados diante do fato concreto do racionamento de energia elétrica, com reflexos bastante negativos tanto na rotina da população quanto na produção econômica e no já alarmante nível de desemprego.

Com o objetivo de evitar a repetição do lamentável episódio do “apagão” e garantir ao país uma perspectiva estratégica de desenvolvimento nacional, o Instituto Cidadania reuniu uma equipe composta por alguns dos mais importantes especialistas brasileiros nessa área, economistas, deputados, representantes de ONGs e sindicatos ligados ao setor, consultores de empresas, além de autoridades estaduais responsáveis pelas secretarias e órgãos correspondentes.

Coordenada por Luiz Pinguelli Rosa, a equipe realizou amplos debates e elaborou o documento “Diretrizes e linhas de ação para o setor elétrico brasileiro”, lançado em abril de 2002.

O Projeto Energia Elétrica concebeu as bases gerais do programa energético nacional.