12 de julho de 2018

“Há um ano, o juiz Sérgio Moro me condenava há 9 anos e seis meses de prisão por “atos indeterminados”. Ou seja, crimes que ele não soube especificar e, sobretudo, provar. Um processo viciado, conduzido por um espetáculo midiático que culminou em minha prisão política. Seis meses depois, o TRF4 confirmou a mentira inventada pela Força Tarefa da Lava Jato em mais um julgamento apressado, com o único objetivo de me tirar das eleições. Por isso, hoje, reafirmo minha condição de candidato à presidência da República. Não abrirei mão de junto ao povo brasileiro recuperar nossa democracia e fazer esse país voltar a crescer com justiça social”. Lula