17 de fevereiro de 2022
Foto: Ricardo Stuckert

Enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva celebra a transposição do rio São Francisco, obra iniciada em seu mandato e 88% erguida nos governos petistas (Lula e Dilma), o presidente Jair Bolsonaro, que não tem nenhuma obra relevante para chamar de sua, que tenha sido pensada por seu governo para melhorar a vida das populações mais pobres, tenta capitalizar para si os louros das realizações petistas. E faz isso com muita trapalhada.

Segundo noticiou a imprensa, na semana passada, por exemplo, em viagem ao Rio Grande do Norte para inaugurar o chamado Eixo Norte, que levará água do São Francisco para o estado potiguar, Bolsonaro fez a inauguração sem uma gota de água que tenha vindo do velho Chico. O ato simbólico de aspersar água do rio durante a cerimônia foi feito, na verdade, com água de dois carros-pipa.

Especificamente no ramal do rio Piranhas-Açu, que o presidente inaugurou e posou para fotos, a água chega pelo rio, vinda da barragem São Gonçalo, na Paraíba. Pelo projeto da transposição, a água do São Francisco servirá para perenizar o Piranhas-Açu nos períodos de seca. Sempre que for preciso, abre-se um cifão na barragem São Gonçalo para que a água do São Francisco chegue ao Rio Grande do Norte, pelo curso do rio.

Por erro de cálculo da equipe técnica do governo Bolsonaro, o cifão foi aberto, mas não a tempo de a água chegar para o evento presidencial.  Sem água, o marco simbólico da inauguração foi, na verdade, um teatro. Importante lembrar que nesse ramal do eixo Norte não houve nenhuma obra estruturante da transposição no RN. Como o papel da água do São Francisco é perenizar o rio, ela chega pelo curso d´água do Piranhas-Açu ainda na Paraíba e entra no estado vizinho sem necessidade de canais, por exemplo.

Mas que obras da transposição o atual governo fez no Rio Grande do Norte? Efetivamente, nenhuma.  O outro ramal do eixo Norte, o Apodi-Mossoró, que levará água para a região oeste do Estado, depende de obras estruturantes como canais e estações elevatórias, mas nada foi feito ainda.  O governo Bolsonaro quer capitalizar a autoria de obras pelas quais pouco ou nada fez.

Leia mais sobre a transposição:

A verdade sobre a transposição do Rio São Francisco

Lula escreve carta em defesa da transposição do São Francisco; Leia a íntegra

Na Paraíba, Lula celebrou transposição do São Francisco

Candidatos tentam surfar em Lula com transposição do São Francisco e Bolsa Família

Considerado o “pai” da transposição do Velho Chico, Lula é homenageado em Campina Grande

Transposição do São Francisco; Lula iniciou obra que ficou 170 anos no papel

Hoje todo mundo é a favor, mas a transposição custou muita briga