01 de março de 2012

Na noite desta quarta-feira (29) o Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) concedeu ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Comenda Flamínio Favero. A comenda foi um reconhecimento aos “relevantes serviços prestados ao povo brasileiro e à incansável luta pela erradicação da miséria no País”.

Lula enviou uma mensagem para o Simesp, agradecendo a homenagem e lembrando os mais de 30 anos de trajetória conjunta, desde a solidariedade dos médicos paulistas com as greves dos metalúrgicos do ABC. Clara Ant, diretora do Instituto Lula, representou o ex-presidente em cerimônia durante a comemoração do 83º aniversário da entidade.

A Comenda Flamínio Fávero é uma homenagem do Sindicato às pessoas que prestam relevantes serviços à Medicina, contribuindo para seu desenvolvimento ou para ampliação do acesso à Saúde.

Flamínio Fávero foi um dos maiores médicos legistas do Brasil. Professor da Faculdade de Medicina de São Paulo, ele teve papel fundamental na organização sindical da categoria médica no estado de São Paulo, sendo um dos fundadores e o primeiro presidente do Simesp. Também ajudou a fundar o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), ocupando o cargo de primeiro presidente da entidade inaugurando a numeração de identificação profissional com o CRM número 1.

MENSAGEM DO EX-PRESIDENTE LULA AO SIMESP
São Paulo, 29 de fevereiro de 2012
Caro Presidente Cid Carvalhaes,
Caros amigos e amigas,
Eu gostaria muito de estar presente a esta cerimônia. Teria, assim, a oportunidade de rever e de abraçar cada um e cada uma de vocês, e de dizer-lhes pessoalmente o quanto estou honrado e agradecido por receber a comenda Flamínio Fávero. Infelizmente, ainda não tenho condições de fazê-lo e pedi à companheira Clara Ant que me representasse.
Mas faço questão de lembrar que os meus vínculos com o Sindicato dos Médicos são antigos e profundos. Temos mais de trinta anos de trajetória compartilhada. Jamais esquecerei, por exemplo, a solidariedade ativa dos médicos paulistas às primeiras greves dos metalúrgicos do ABC. Juntos combatemos o regime autoritário e contribuímos para a redemocratização do país. Juntos construímos um sindicalismo de novo tipo, combativo e libertário. Juntos criamos a Central Única dos Trabalhadores. Juntos travamos na Assembleia Nacional Constituinte memoráveis batalhas em defesa da saúde pública de qualidade e do SUS. E seguimos até hoje lado a lado na defesa de um Brasil cada vez mais democrático e justo.
Um grande abraço,
Luiz Inácio Lula da Silva