30 de março de 2022
Foto: Ricardo Stuckert

Como resultado de um governo que não se preocupa em resolver os problemas sociais do país nem se importa com as parcelas mais pobres da população, o Brasil anda para trás em vários aspectos. A volta da fome, como vem denunciando o ex-presidente Lula, é uma das faces mais cruéis desse retrocesso, com milhões de pessoas sem ter nada para comer em casa ou com algum tipo de insegurança alimentar.

Retratos da fome no Brasil: “minha aluna desmaiou em sala de aula”

Uma pesquisa recente do Datafolha ouviu mais de 2500 pessoas em 181 municípios e revelou que um em cada quatro brasileiros não teve quantidade suficiente de comida em casa nos últimos meses. A falta do que comer leva pessoas a cenas tristes como as vistas recentemente na mídia, com brasileiros revirando lixo de grandes cidades em busca de alimento ou na fila de ossos para acessar algum tipo de proteína animal.

Entre os mais pobres, a dificuldade é bem maior: 35% dos entrevistados com renda familiar mensal de até dois salários mínimos disseram que a comida que têm em casa não é suficiente. A pesquisa mostrou ainda que 13% dos que têm renda mensal de dois a cinco salários mínimos e 6% dos que ganham de 5 a 10 salários mínimos também disseram que faltou comida no prato.  

Se a roça não planta, a cidade não janta: agricultura familiar e combate à fome

O ex-presidente Lula tem repetido em suas manifestações públicas que esses é um dos problemas que precisam de solução urgente. Ele tem alertado também para a contradição que é haver fome em um país que é um dos maiores produtores de alimento do mundo. 

 “Ter fome nesse país não é por causa da falta de produção de alimento, ter fome nesse país é por falta de dinheiro para as pessoas comprarem e é por falta de vergonha na cara das pessoas que governam. Não é explicável a nenhum ser humano que um país que é o terceiro produtor de alimentos do mundo, que é o maior exportador de proteína animal do planeta Terra, tenha gente na fila pegando osso, ou para comer carcaça de frango, tenha gente sem ter as calorias e as proteínas necessárias para comer”, declarou recentemente.

Lula, que em seu primeiro mandato como presidente criou o programa Fome Zero e outras políticas que fizeram com que o Brasil saísse do Mapa da Fome, diz que é preciso garantir ao menos três refeições por dia para todos os brasileiros.  “Nós temos que garantir que cada pessoa possa tomar café, almoçar e jantar todo santo dia. Não é suportável um ser humano no Brasil hoje perceber que a fome voltou e voltou pesada. É preciso recuperar esse país, é preciso recuperar a alegria, recuperar o prazer, e isso só pode ser conquistado com emprego, com distribuição de renda, com educação, com paz, com respeito, com comida na mesa e com muito amor”.