22 de setembro de 2018

Os boatos e fake news contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Partido dos Trabalhadores não param de surgir. Desta vez, trata-se de falso vídeo com supostos eleitores do PT agredindo idosas. Quem desmentiu o boato foi o Projeto Comprova, que reúne jornalistas de 24 diferentes veículos de comunicação brasileiros e que se propõe a “descobrir e investigar informações enganosas, inventadas e deliberadamente falsas durante a campanha presidencial de 2018”.

“O vídeo não foi gravado recentemente e não há imagens de idosas sendo espancadas e nem de eleitores fazendo campanha para Bolsonaro”, diz o Comprova, que arremata a notícia com o carimbo de enganoso.

Um post com vídeo publicado nas redes sociais alega que idosas eleitoras do candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, foram atacadas por apoiadores do Partido dos Trabalhadores em 18 de setembro de 2018. No entanto, essa versão é falsa. As imagens estão fora de contexto.

“Aconteceu Agora: Eleitores do PT já estão atacando os da direita! Vejam eles espancando covardemente essa senhoras de idade eleitoras do Bolsonaro”, diz a descrição da publicação feita no Facebook na última terça-feira (18).

O vídeo não foi gravado recentemente e não há imagens de idosas sendo espancadas nem de eleitores fazendo campanha para Bolsonaro. Na verdade, o vídeo foi gravado em 4 de março de 2016, quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi conduzido coercitivamente a uma delegacia da Polícia Federal no aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, para depor no âmbito da operação Lava Jato. E não mostra nenhuma idosa sendo agredida.

Confira a íntegra da matéria aqui