02 de outubro de 2018
foto - Ricardo Stuckert

Em ato de campanha realizado nesta terça-feira (2/10), em Duque de Caxias (RJ), Fernando Haddad, candidato de Lula e do PT à presidência da República, afirmou estar muito feliz por voltar à cidade onde, como ministro da Educação de Lula, entregou um câmpus universitário e uma unidade de Instituto Federal e do Colégio Pedro II.

Haddad ressaltou que, em todas as regiões do Estado, os governos do PT implantaram câmpus universitários, unidades do Cefet e do Instituto Federal, e que o Rio ocupa o segundo lugar em quantidade de bolsas oferecidas pelo ProUni e Fies, só ficando atrás de São Paulo.

“Só que, agora, temos uma ameaça no ar e eu queria conversar com vocês um pouco, porque, às vezes, está faltando argumento no debate político: Bolsonaro não fez nem 10% do que eu fiz para o Rio de Janeiro”, disse Haddad, que ainda questionou: “o que ele trouxe para cá? Trouxe foi mais ódio, mais violência, mais intolerância”.

O candidato do PT fez também um paralelo entre si mesmo e seus adversários, Bolsonaro, Alckmin e Meireles, afirmando que o mundo deles é completamente diferente daquele que Lula encarna e que ele representa.

Fake news
Haddad também fez um alerta sobre as mensagens que estão sendo enviadas pelo WhatsApp com boatos e notícias falsas, o que ele classificou de um lixo e tudo falso.

Referindo-se ao candidato Bolsonaro, Haddad disse que ele tem medo do debate olho no olho, porque não tem o que dizer: “e é só via WhatsApp”.

O petista pediu para que as pessoas recusem, repudiem e denunciem para a imprensa “esse lixo” recebido pelo WhatsApp. Haddad também incentivou que as pessoas acompanhem a sua campanha pelos sites oficiais, pelo programa na TV e pelo debate.

Por fim, o candidato do PT desejou muita saúde ao seu adversário do PSL para poder enfrentá-lo no debate da Rede Globo na próxima quinta-feira (4/10). “Eu quero que ele viva 120 anos para ver que o mundo que ele tem na cabeça não é o mundo do Brasil, de amor e tolerância e de direitos que ele quer cassar. Nós vamos para cima, em um debate democrático, e vamos recuperar o Brasil de novo”.

Haddad caminhou pelas ruas do município da Baixada Fluminense ao lado do candidato à reeleição do Senado, Lindbergh Farias.