10 de março de 2020

Do Brasil de Fato

Ao lado de monumento em homenagem à economista e ativista alemã Rosa Luxemburgo, em Berlim, na Alemanha, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma mensagem às militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) que estão reunidas em Brasília (DF). O ex-presidente parabeniza as trabalhadoras “pela luta pela liberdade, pela democracia, contra a violência contra a mulher” em vídeo publicado nas redes sociais neste 8 de março, Dia Internacional de Luta das Mulheres.

Cerca de 3,5 mil mulheres estão reunidas em Brasília até segunda-feira (09) no 1º Encontro Nacional das Mulheres Sem Terra. Dirigindo-se a elas, Lula lembrou a história de Rosa Luxemburgo, que foi torturada e assassinada em 1919 “pelos milicianos da época”.

:: Conheça a trajetória da revolucionária Rosa Luxemburgo ::

No vídeo, afirmou ainda que as mulheres do MST têm sua solidariedade e ressaltou a importância da luta por direitos, “sobretudo neste momento que a gente vive no Brasil, em que os direitos dos trabalhadores, dos agricultores, das mulheres, dos negros, dos índios, as conquistas ambientais estão desaparecendo por um governo dominado por milicianos”.

Lula concluiu dizendo que as mulheres do MST são “milhares de Rosas Luxemburgos” e disse que “a luta pela liberdade e pela democracia vale a pena todos nós fazermos”.

Edição: Cris Rodrigues