11 de setembro de 2018

“Também nunca faltei com respeito com nenhum deles, já faltaram com respeito comigo e vocês sabem o que já fizeram comigo. Se dependesse de determinados meios de comunicação, eu teria zero na pesquisa e não 80% de bom e ótimo, como nós temos neste país. Eu, companheiros e companheiras, sou um homem que agradeço a Deus pela generosidade que Ele teve comigo. Vocês tiveram consciência de eleger um metalúrgico, que tinha perdido muitas eleições por ser igual a maioria do povo e o povo não acreditava que fosse capaz de dar a volta por cima. O povo não acreditava, porque nós aprendemos a vida inteira que nós éramos seres inferiores, pois pra governar esse país, tinha que ser usineiro, tinha que ser fazendeiro, tinha que ser advogado, tinha que ser empresário, tinha que ser doutor e mais doutor. Um igual a gente não poderia governar o país. ‘Se coloca no seu lugar, metalúrgico, porque esse mundo não é pra ser governado por aqueles que moram no andar de baixo, mas por aqueles que moram no andar de cima’. É assim que a escola ensinou, é assim que a sociologia ensinou, é assim que nos ensinaram a vida inteira. Até que um dia, eu lendo um poema de Vinícius de Moraes, ‘Um Operário em Construção’, eu aprendi que um operário poderia dizer não”.