01 de fevereiro de 2022

O ano mal começou, mas o Gabinete do Ódio segue contaminando a rede com mentiras e fatos distorcidos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mais uma vez, espalham ofensas e desinformação para encobrir o desastre da gestão de Jair Bolsonaro no governo federal. No atual governo, o Brasil voltou ao mapa da fome em retrocesso inédito e a economia insiste em ser um repositório de péssimas notícias aos brasileiros cada vez com menos emprego e com preços mais caros.  Enquanto isso, Bolsonaro, o presidente que mente ao menos 7 vezes por dia, continua espalhando desinformação e caos.

Reunimos alguns exemplos de fake news bolsonaristas difundidas em janeiro de 2022, que incluem desde mentiras requentadas até vídeo falso de suposto pacto com demônio. Confira as vacinas contra as fake news espalhadas pelo bolsonarismo e não deixe seus amigos e familiares caírem nessa: 

1 – Vídeo FALSIFICADO mente que Lula tem pacto com o demônio

Como mostram as agências de verificação de notícias Lupa, Aos Fatos, Fato ou Fake e Boatos.org, o vídeo do encontro do presidente Lula com representantes do movimento negro em Salvador foi adulterado para passar a falsa impressão de que o ex-presidente estaria sendo tomado pelo demônio. A versão completa do vídeo original desmente o embuste montado pelos gabinetes de fake news e mostra que Lula criticava justamente as mentiras fabricadas pelos seguidores do atual presidente. 

O absurdo arquitetado e distribuído por redes bolsonaristas foi feito por meio de cortes ao longo do pronunciamento original do ex-presidente. Um dos divulgadores do material falso foi o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), acusado de utilizar a prática de rachadinhas para fazer caixa 2.   

O vídeo original foi feito durante um evento realizado em agosto de 2021 na sede do bloco afro Ilê Ayê, em Salvador, na Bahia. No seu pronunciamento original, Lula reafirmava que era católico, criticava a disseminação das notícias falsas e defendia que em um eventual governo petista todas as religiões seriam respeitadas.

Veja a comparação entre a vídeo original e a edição mentirosa dos Bolsonaro:

2 – Para defender o pai, Carlos Bolsonaro INVENTA notícia falsa sobre passeio de barco de Lula

 No começo de dezembro de 2021, as enchentes castigavam o estado da Bahia e mesmo com uma nítida calamidade, Jair Bolsonaro preferia andar de jet-ski e dançar funk no litoral de Santa Catarina. Neste cenário, a hashtag #BolsonaroVagabundo ganhava as redes com cada vez maior adesão. 

O gabinete do ódio não poderia ficar quieto e correu para inventar mais uma mentira sobre Lula. Dessa vez, fabricaram uma notícia falsa, datada de 2008, em que Lula passeava em um barco chamado Lulalu em Angra dos Reis (RJ) enquanto enchentes prejudicavam o estado de Santa Catarina. Outras versões da mesma mentira afirmavam que Lula e Janja, sua namorada, passeavam em iate milionário do Lulinha.

A calúnia, divulgada por Carlos Bolsonaro, já foi desmentida por duas agências de checagem Boatos.org e Lupa  e conta com diversas características das fake news: é vaga, alarmista e não cita nenhuma fonte confiável. As lanchas Lulalu realmente existem, mas não têm nada a ver com o Lula (além do nome): são embarcações comerciais que fazem o trajeto Salvador/Morro de São Paulo.

Vale lembrar que ao longo das enchentes em Santa Catarina em 2008, o presidente Lula visitou a região duas vezes

  • Em 26 de novembro de 2008, Lula sobrevoou o município de Navegantes e anunciou a liberação de R$1,6 bilhão para estados atingidos pelas chuvas. 
  • Já em 12 de dezembro, o então presidente retornou a Navegantes e estendeu sua visita a Blumenau e Itajaí, onde anunciou recursos para a recuperação do porto da cidade.

Ao contrário de Bolsonaro, Lula jamais se mostrou indiferente às tragédias que se abateram à população brasileira. 

3 – Desesperados com pesquisas, bolsonaristas inventam que Lula foi vaiado em shopping em São Paulo (ou em Salvador)

Na última semana, as redes ligadas a Jair Bolsonaro divulgaram um vídeo em que um homem era vaiado e acusado de crimes por multidão em um shopping. Ao material acrescentou-se o seguinte título: “Lula sai de casa e é vaiado em Shopping”. Algumas versões afirmavam que o fato ocorrera no Shopping Iguatemi, em São Paulo. Outros diziam que o palco das hostilidades havia sido Salvador. Não é a primeira vez que inventam vaias contra Lula: durante a viagem do ex-presidente pelo Nordeste, em agosto passado, criaram e requentaram uma série de fake news similares.

Como mostram as agências de checagem Lupa, Checamos, da AFP, e Boatos.org, a gravação do vídeo ocorreu no Shopping Barra, em Salvador, em 2018. Na data em que o vídeo foi gravado, inclusive, Lula estava detido em Curitiba, , devido ao processo político e parcial de que foi vítima.

O mesmo material tinha sido usado há quatro anos atrás para mentir sobre a popularidade do ex-governador da Bahia e atual senador Jacques Wagner. Em ambos casos, o material se revelou mais uma peça política completamente falsa. 

É interessante ressaltar que a propagação desta mentira sobre o presidente Lula aconteceu um pouco depois da divulgação de pesquisas eleitorais do Datapoder e do Ipespe em que o petista aparecia muito a frente dos adversários na preferência do eleitorado. A divulgação das mentiras, obviamente, tenta manipular a percepção das pessoas sobre a realidade. 

4 – Após sucesso de viagem de Lula à Europa, Gabinete do Ódio volta a divulgar montagem grotesca sobre Lula no Fórum Econômico de Davos

Não tem jeito, a inveja dos bolsonaristas pelo sucesso internacional de Lula é indisfarçável. Foi o petista voltar de uma viagem bem-sucedida à Europa que a fábrica de mentiras voltou a trabalhar. 

Dessa vez, retomaram uma notícia falsa de setembro do ano passado em que mentiam sobre a participação do presidente Lula no Fórum Econômico Mundial de 2003, em Davos, na Suíça. Segundo a falsificação de bastante mau gosto, ao longo do evento, o então mandatário da República estava embriagado e tinha se urinado e por isso precisou ser retirado “discretamente” de seu painel. 

A notícia não poderia ser mais falsa, como mostram as agências Fato ou Fake, do G1, Estadão Verifica e até o Fact Check, do jornal português O Observador

Para começo de conversa, a foto adulterada pelos bolsonaristas é de 2009, durante uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília. Então, o petista brincava com as crianças presentes no local, como informaram jornais da época.

Para reforçar, durante o Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, de 2003, a então ministra Dilma não compareceu. Ou seja, uma mentira deslavada de cabo a rabo. E bem diferente do que os brasileiros têm passado com Bolsonaro, as viagens de Lula ao exterior seguem sendo um motivo de orgulho e trazem resultados positivos ao país