15 de outubro de 2018

Implementar o ensino a distância até para crianças (Ensino Fundamental) é a “grande proposta” do candidato Jair Bolsonaro, que alega que os custos serão diminuídos. Para ele, o aluno poderia ir às escolas apenas para fazer provas e aulas práticas, a depender da disciplina.

Bolsonaro é do tipo que considera educação como custo, e não investimento, muito diferente do candidato Fernando Haddad, que prioriza a educação como meio de desenvolvimento para o futuro pessoal da criança e do país.

Escolas? Para que servem afinal?
Bolsonaro já disse: ensino a distância desde o Ensino Fundamental.
Ou seja, para crianças desde os 6 anos.
A medida gerará enorme desemprego.
As mães ficarão em casa com as crianças, que não terão amigos e brincadeiras.
Sem o espaço de socialização, não há educação.
O antipetismo justifica tudo isso?