03 de setembro de 2018
Foto: Ricardo Stuckert

“É um governo de descalabro que não tem o menor compromisso com o patrimônio histórico, nem sequer com a saúde das pessoas”, afirmou o candidato à vice-presidência Fernando Haddad sobre as políticas de austeridade do governo ilegítimo de Temer que estão relacionadas ao incêndio que devastou o Museu Nacional. As declarações ocorreram em entrevista nesta segunda-feira (03/09), em Curitiba.

Em entrevista, Haddad lembrou que os cortes orçamentários e o teto de gastos que congela investimento em educação e saúde pelos próximos 20 anos, aprovado por Temer e pelo PSDB, têm prejudicado muito o povo brasileiro. “Vejam aí o que está acontecendo com o Bolsa Família: o orçamento do ano que vem prevê 50% de corte e joga nas costas do Congresso uma solução do problema das famílias que mais precisam do Estado”.

Para o ex-ministro da Educação, o incêndio do museu é mais um desastre anunciado. “Diante desse enorme sofrimento, é mais uma notícia patrocinada pelo Governo Temer e pelo seu descaso diante de tudo o que é importante para o Brasil”, declarou.

“Não há um único departamento do Estado que esteja funcionando bem sob esse condomínio que se instalou no poder depois do golpe parlamentar de 2016”, disse Haddad ao mencionar a queda nos indicadores da qualidade da educação básica divulgados na semana passada. “Vejam os resultados da educação. Nós estávamos vindo de um crescimento do Ideb em todos os níveis”.

“É por essa razão que nós estamos do lado da soberania popular, do direito do povo de poder escolher seu presidente”, concluiu a candidato à vice-presidência.