26 de setembro de 2018
Foto: Ricardo Stuckert

O candidato da coligação “O povo feliz de novo” chegou ao SBT, na tarde desta quarta-feira (26/09), para o debate promovido pela emissora, juntamente com o UOL e a Folha de S.Paulo. Fernando Haddad falou aos jornalistas presentes que a política do Partido dos Trabalhadores é de paz e tranquilidade e a sua campanha apresenta propostas para tirar o país da crise. “Entendemos que ofensas pessoais não vão levar o Brasil pra lugar nenhum. Ao contrário, temos que ter respeito uns pelos outros e fazer propostas para o Brasil. É o que os brasileiros e as brasileiras esperam de nós”, disse ele, ressaltando que, em 18 anos de vida pública, não fez nenhum inimigo. “A gente diverge, o que é natural da democracia, mas sempre respeitosamente, de forma propositiva”.

Sobre um eventual apoio aos outros candidatos, Haddad afirmou acreditar que, no primeiro turno, deve-se escolher o candidato de preferência. “No segundo turno, ai é importante abrir o diálogo com o país, com as forças políticas e com as forças populares, sobretudo”.

Perguntado sobre a sua primeira ação quando assumir o governo, Haddad afirma que ele e o PT têm obsessão com geração de emprego e oportunidades na educação. “Queremos retomar o projeto de desenvolvimento que estava dando certo”.

Ele disse que seu sonho é que o Brasil volte a incluir as pessoas, os trabalhadores. “Na nossa visão, o povo é parte da solução, não é problema, como é hoje para o atual governo”.

Ele disse ainda que o plano de governo, registrado no TSE, é seu guia, a cartilha em que está o caminho para a superação da crise brasileira.

Veja também:
#DebateSBT: políticas públicas para as mulheres
“As pessoas têm o direito e exercem a cidadania votando”, diz Haddad, após #DebateSBT
Considerações finais de Haddad no #DebateSBT: “com trabalho e educação nós sairemos da crise”